Infoprodutor ou Afiliado: quais as vantagens, desvantagens e diferenças?

Infoprodutor ou Afiliado

O empreendedorismo digital é sem dúvida um excelente caminho para quem quer começar um negócio com a possibilidade de ter ótimos resultados.

Se você quer trabalhar pela internet, mas ainda não decidiu que caminho seguir no mercado, chegou ao lugar certo. A Acountech é especializada no mercado digital e conhece bem os dois lados. Por isso resolvemos escrever este artigo para ajudar você na decisão sobre seu negócio digital.

Aqui você vai entender o que o infoprodutor e o afiliado faz, e assim poderá decidir que caminho se encaixa melhor com o seu perfil para poder tomar a melhor decisão. Fique conosco!

 

O que um infoprodutor digital faz?

O infoprodutor é a pessoa que consegue “empacotar” um conhecimento específico que atenda à necessidade de um grupo de pessoas, transformando seu conhecimento em um infoproduto.

Esse “produto” pode ser um curso online, um e-book, uma aula online ao vivo, um template ou checklist que dê direcionamento à execução de alguma coisa que a audiência quer fazer, enfim, um infoproduto pode ter os mais diversos formatos de entrega.

Porém, para manter um negócio como produtor digital, não basta ser um especialista na sua área. Você precisa ter um bom conhecimento dos fundamentos do marketing digital, afinal a criação do produto digital é apenas uma parte de um negócio digital.

Uma observação: você não precisa ser um especialista em marketing digital, normalmente os produtores terceirizam essa parte para uma agência ou coprodutor. Mas é importante que você conheça esses fundamentos para saber conversar com os seus prestadores de serviço e entender o que está sendo feito no seu negócio.

Leia nosso artigo sobre coprodução para entender como essa forma de fazer negócios digitais pode te ajudar!

 

Vantagens de ser infoprodutor

Por ser o criador do infoproduto, existem algumas vantagens em você começar o seu negócio do seu jeito, com a sua expertise. Vamos ver as principais.

Mais controle sobre o negócio

 Você controla o seu produto e consequentemente o negócio. Desde o preço, valor das comissões dos afiliados, conteúdo e todas as informações dos clientes, dos funis de venda, geração de leads, fica tudo sobre o controle do produtor.

Isso te ajuda a saber quem é a pessoa que comprou o seu produto para conhecer melhor o seu público. Você também tem acesso a dados de quem não comprou, e pode nutrir esse lead através de conteúdo ou e-mail marketing preparando-o para uma compra futura.

Além disso, ter esse controle, te possibilita ver se é uma boa estratégia ter afiliados vendendo seu produto em troca de uma comissão, fazer parcerias com influencers e até mesmo montar uma equipe para seu negócio, tudo do seu jeito.

 

Maiores ganhos financeiros

Você pode trabalhar sozinho e ficar com 100% das receitas ou pode ter afiliados, que seriam pessoas vendendo o seu produto para as audiências delas em troca de uma porcentagem de comissão, ou seja, você ganha nas suas vendas e nas vendas dos seus afiliados.

Maior reconhecimento: este sem dúvida é um ganho incrível. Quanto mais o seu produto vender, mais as pessoas irão te reconhecer como uma autoridade no seu mercado. E isso abre muitas portas no mercado digital. Tornando-se uma autoridade, você poderá vender seus cursos com mais credibilidade, poderá oferecer outros produtos (de outros produtores, inclusive), participar de eventos, ser um influencer.. São muitas possibilidades.

Leia mais sobre como você pode ter sua empresa de infoprodutos, neste artigo aqui.

 

Desvantagens de ser infoprodutor

Ser o infoprodutor envolve uma série de tarefas específicas desde a criação do produto até a elaboração de estratégias de vendas, que podem se tornar dificuldades no seu caminho.

 

Criação do Infoproduto

É um processo que não é tão simples. É preciso estudar o mercado, entender as necessidades da persona, definir que problemas seu produto vai resolver, entender como transformar o seu conhecimento num produto, criar, promover e vender o produto, além de estruturar a parte técnica do negócio (produção de conteúdo, página de vendas, etc).

Arcar com despesas iniciais: o produtor precisa no início arcar com despesas de compra de domínio e hospedagem, ferramentas, serviços de terceiros, enfim, toda despesa que seja essencial para que o produto esteja pronto para ser comprado.

 

Trabalho operacional

O infoprodutor precisa dar suporte aos clientes, sobretudo se o infoproduto precisa de um acompanhamento continuado, como um curso, por exemplo. Também precisa cuidar da parte técnica na plataforma onde irá disponibilizar o produto para a venda, além de lidar com dúvidas, dificuldades e tudo o que envolve o pós-venda do produto.

Baixa previsibilidade: não há garantia de que o produto trará um bom retorno. Se o produto por alguma causa não vende bem, o produtor precisará aprimorar o produto ou criar um novo.

 

Como é o trabalho de um afiliado

O afiliado é como um representante de vendas. Ele não precisa criar um produto. E isso torna este caminho uma ótima oportunidade para entrar no mercado digital, sobretudo se você não é um especialista num assunto ou tem pouca experiência para elaborar seu infoproduto mas tem habilidade com vendas.

Se você tem uma audiência que segue você e quer um caminho para monetizar na internet, ou se você entende de marketing digital e quer começar o seu negócio sem precisar criar um produto do zero, você pode se tornar afiliado de um produto que atenda à necessidade da sua audiência.

O afiliado tem por objetivo realizar vendas de produtos criados pelos produtores em troca do recebimento de comissões, e em alguns casos o afiliado pode receber até mesmo prêmios dos produtores pelo seu alto número de vendas.

Para se tornar um afiliado, você só precisa entrar numa das plataformas de infoprodutos (Hotmart, Eduzz, Monetizze, Udemy e afins), buscar os produtos de acordo com seu interesse e solicitar a afiliação.

A partir daí começa o seu trabalho: divulgação e promoção de vendas. Para isso você pode utilizar as redes sociais, sites, apps de troca de mensagens (Telegram, WhatsApp), anúncios de mídia paga (Google ads, Facebook ads) e qualquer estratégia que te ajude a mostrar o seu produto para as pessoas mais propensas à compra.

 

Vantagens de ser afiliado

 Não precisar criar o produto: isso é uma grande vantagem, pois poupa muito tempo na hora de começar o negócio, além de livrar você de todo o trabalho envolvido na criação de um infoproduto.

Flexibilidade na esteira de produtos: você escolhe o que vai vender. Se serão produtos de um único nicho ou de nichos variados, você pode promover produtos de diferentes produtores, pode até mesmo promover produtos físicos ou somente digitais.

Não se envolver com logística: embora você promova a venda, a partir do momento que acontece a compra, você não tem vínculo com o comprador. Você não precisa lidar com questões técnicas e fica isento de futuros compromissos com suporte ao cliente e entrega do produto.

Se você quer começar seu negócio como afiliado, leia este artigo do nosso blog e aprenda o que você precisa fazer!

 

Desvantagens de ser afiliado

Ao mesmo tempo que não precisar criar um produto, traz a vantagem da liberdade, traz também algumas desvantagens, pelo fato de que há algumas situações que não estão sob controle do afiliado. Vamos ver quais são essas desvantagens.

 

Concorrência

Os melhores produtos tem centenas, às vezes milhares, de afiliados. Isso pode dificultar suas vendas, afinal a oferta desse produto é alta e isso divide muito a demanda pra você.

Falta de autonomia: você não está no controle. O produtor não precisa lhe consultar para mudar o valor da sua comissão, nem para mudar o produto de plataforma ou se ele quiser tirar sua afiliação ou mesmo o produto do ar. O produtor dita as regras e você segue, simples assim.

 

Você só ganha se vender

Ao contrário do produtor, que pode ter diversas pessoas vendendo o seu produto, seu ganho depende unicamente de você. Então quanto maior for o seu objetivo, maior deve ser o seu esforço para fazer vendas. Você vai precisar estar sempre ligado nas melhores estratégias de venda e aprender habilidades como Copywriting, tráfego e redes sociais.

 

Abertura de Empresa para Negócios Digitais

Muitas pessoas que estão entrando no mercado, seja como produtor ou afiliado, iniciam seu caminho como pessoa física (muitas vezes tendo o digital como renda complementar), visando atuar no mercado por algum tempo para adquirir experiência antes de assumir o negócio como atividade principal.

Este caminho é compreensível, mas a partir do momento que você decide crescer no digital, ele se torna inviável. Não dá pra crescer seu negócio sem abrir uma empresa.

 

Vantagens de ter um CNPJ

Neste artigo, nós esclarecemos tudo o que você precisa saber sobre contabilidade para produtores e afiliados, mas vale mencionar algumas coisas aqui novamente.

Uma saída muito comum para empreendedores digitais que estão começando é utilizar o MEI para regularizar seus negócios. Isto acontece porque até 2018 os produtores e afiliados utilizavam o CNAE de Marketing Direto Independente (7319-0/03). Só que em 2019 esta atividade foi desenquadrada do MEI e isso mudou a legalização das atividades de afiliado e infoprodutor.

Por isso, se você quer regularizar seu negócio como afiliado, o correto é que você abra sua empresa no Simples Nacional, utilizando o CNAE 7490-1/04 (atividades de intermediação e agenciamento de serviços e negócios em geral, exceto imobiliários). Há pessoas que “encaixam” suas atividades em algum CNAE do MEI, mas não é o ideal. Isso é uma irregularidade passível de fiscalização e multa.

Se for como produtor, e se você quer optar por começar como MEI, escolha o CNAE 8599-6/04 (Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial). Porém, deixamos aqui uma observação para você: existe um “problema” para o infoprodutor que quer utilizar o MEI, é o limite de faturamento. O MEI tem um limite de faturamento de R$81.000,00 por ano, ou R$6.750,00 por mês. Esse é um “teto baixo” para um negócio digital.

 

Um cuidado com a Emissão de Notas Fiscais

É sempre importante lembrar que, para estar com sua renda 100% legalizada, você precisa emitir notas fiscais das suas vendas. Seja você produtor ou afiliado.

Se você é afiliado, emite a nota fiscal para o produtor, referente aos seus recebimentos. Se você for produtor, precisa emitir a nota fiscal para o cliente.

Observação: Se você é produtor e tem um coprodutor, você deve cadastrá-lo na plataforma que gerencia suas vendas. Assim, produtor e coprodutor irão emitir nota fiscal referente aos seus recebimentos.

 

Conclusão

Com essas informações, você tem base para tomar uma decisão mais acertada. Não há uma resposta certa sobre o melhor caminho a seguir, isso depende dos seus objetivos e condições atuais. Então analise bem as informações que você colheu em nosso artigo e compare com seus objetivos e condições atuais, isso vai facilitar sua decisão.

Se ainda houverem dúvidas, entre em contato conosco, será um prazer te ajudar na regularização da sua empresa!

Compartilhe

Acountech
Acountech

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 9 =

Entre para o nosso canal do Telegram

Clique no botão abaixo e acompanhe nossos conteúdos no Telegram

Artigos recentes

atendimento

Preencha o formulário e seja atendido agora por um especialista

AO CLICAR EM “IR PARA O WHATSAPP” VOCÊ CONCORDA COM A POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA ACOUNTECH.

Copy link
Powered by Social Snap