O que é infoproduto e como abrir sua empresa nesse mercado

infoproduto

O mercado digital está cada vez mais forte, existe um crescimento constante de profissionais e empresas começando seus negócios através da internet.

Se você está entrando (ou quer entrar) nesse mercado, precisa entender a dinâmica dos infoprodutos.

Neste artigo, nós vamos te explicar o que é infoproduto e se você já está no mercado, você vai entender como abrir de forma regularizada sua empresa de produção de infoprodutos.

Vamos lá!

 

O que é infoproduto?

Existem negócios digitais que utilizam produtos físicos, como os ecommerces, por exemplo. Mas, a grande força do mercado digital está nos infoprodutos, por isso você precisa entender o que eles são.

Em resumo, um infoproduto é um produto pensado e criado num formato digital que pode ser entregue (de forma gratuita ou paga) de forma simples e prática através da internet.

Todo infoproduto é baseado em um conhecimento ou experiência que você tem e que vai educar alguém a respeito de algum tema, resolver um problema ou de alguma forma facilitar a vida do seu público.

Imagine que você é um professor de matemática e quer entrar no mercado digital. Você pode dar uma aula para milhares de pessoas através da internet, coisa que seria muito mais complicada para se fazer através de um negócio “físico”.

Por isso os infoprodutos são a grande força do mercado digital.

E a melhor parte é que com uma estrutura mínima, você pode criar infoprodutos.

 

O que você precisa para criar infoprodutos

Embora digital, o infoproduto ainda é um produto. Logo, você pode criar o seu produto, mas não pode ser de qualquer jeito. 

A primeira (e mais importante) coisa que você precisa fazer é identificar uma demanda existente no mercado que você atua ou quer atuar. A partir daí, você vai definir o que será o seu produto e logo depois pensar qual será o formato em que seu infoproduto será entregue.

Também é preciso que você pense nas ferramentas que você utilizará para a entrega do seu infoproduto. Se é um curso online você precisa de uma plataforma para hospedar seus vídeos, se é uma aula ao vivo você precisa de uma plataforma para fazer a transmissão, entende?

Identificada a demanda do público que você quer atender e pensado como entregar o que esse público precisa (em que formato e através de que ferramentas você consegue fazer uma melhor entrega) é hora de criar seu infoproduto e começar as ações de marketing e vendas.

Abaixo vamos deixar algumas opções de formatos para seu infoproduto, para que você tenha uma base sobre as principais formas de ter seu produto digital.

 

Formatos em alta para seu infoproduto

É verdade que um dos carros-chefes do mercado digital hoje são os cursos online, que podem ser sobre os mais variados temas, desde anatomia até usar um software, mas este não é o único caminho.

Por isso listamos aqui 3 opções de formatos bem práticos pra você criar e distribuir infoprodutos de forma rápida.

 

  • Mentoria

Esse é um formato em que você entrega um direcionamento pessoal e personalizado sobre um assunto que você domina.

Tem algumas facilidades como por exemplo não precisar gravar nada para começar a vender, pode ser individual mas pode ser também em grupo (pequeno), te aproxima mais do seu cliente/público.

É um produto que normalmente é vendido como premium, então dependendo da sua autoridade no mercado, pode ser vendido a um preço mais alto que um curso online, por exemplo.

 

  • Aula ao vivo

Esse é o formato mais simples de todos ao meu ver. Você só precisa ter domínio sobre um assunto e montar a aula. A entrega é ao vivo, então também não precisa ter gravado nada antes de vender e a estrutura para entrega é mínima.

É um produto de entrada, ou seja, para que te conheçam. Se for vendido o preço é mais baixo, mas você pode alcançar milhares de pessoas.

 

  • E-book

Esse é um formato muito conhecido e amplamente utilizado para criar “iscas digitais”. Certamente você que lê esse artigo agora, já deixou dados como nome e e-mail m uma página em troca de um e-book sobre determinado assunto.

É de simples produção, principalmente se você tem noções de design ou está disposto a investir um valor baixo para preparar um belo e-book. Ainda é mais prático que os cursos online, mas normalmente menos denso.

Bem, essas são apenas 3 opções de formato para infoprodutos. Provavelmente você já viu esses formatos no mercado, e eles são muito práticos para quem está começando com um negócio digital, mas existem diversos outros formatos utilizados por produtores e agências de produção e lançamento de infoprodutos.

Se você já cria infoprodutos e quer sair do amadorismo e expandir o seu negócio, nós vamos te dar orientações práticas para abrir sua empresa, afinal o fato de você trabalhar sozinho, seja como autônomo ou freelancer, não anula a necessidade e muito menos as vantagens de possuir um CNPJ!

 

É importante regularizar seu negócio

Embora o mercado digital esteja em franca expansão e ainda seja novo por aqui se compararmos com o mercado em outros países, já existem grandes empresas – com faturamentos milionários – na internet brasileira.

Isso separa os grandes dos amadores. E veja bem, não há problema nenhum em ainda ser um amador, o problema é quando você se acomoda e para de crescer.

Por exemplo, se você é infoprodutor ou coprodutor, e atua como PF, dificilmente terá grandes contratos, corre risco de pagar altos valores no imposto de renda e ainda tem a limitação das plataformas como a Hotmart, por exemplo, que só permitem que você movimente R$1.900,00 de todo o seu saldo, por mês.

Leia aqui nosso artigo completo, com tudo o que você precisa saber sobre contabilidade para produtores, coprodutores e afiliados.

 

Como abrir uma empresa de infoprodutos?

Quando seu negócio começa a dar certo, você está criando ou trabalhando em parceria com alguém que tem um conhecimento que você está transformando em infoproduto é hora de avançar!

Existe uma dúvida (que muitas vezes se torna um erro) recorrente entre os empreendedores que querem abrir sua empresa nesse mercado que é em relação ao MEI, já vamos te explicar.

Na hora de abrir um MEI, você não encontrará um CNAE correspondente para produtor ou coprodutor. Até 2018 era utilizado o CNAE de Operador de Marketing Direto Independente (CNAE 7919-0/03), mas com a mudança na legislação do MEI em Janeiro de 2019, esse CNAE foi desenquadrado do MEI.

Assim, se você quer regularizar seu negócio como afiliado, o ideal é que você abra sua empresa no Simples Nacional, utilizando o CNAE 7490-1/04. Há pessoas que “encaixam” suas atividades em algum CNAE do MEI, mas não é o ideal. Isso é uma irregularidade passível de fiscalização e multa.

Se for como produtor, e se você quer optar por começar como MEI, escolha o CNAE 8599-6/04 (Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial). Porém, deixamos aqui uma observação para você: existe um “problema” para o infoprodutor que quer utilizar o MEI, é o limite de faturamento. O MEI tem um limite de faturamento de R$81.000,00 por ano, ou R$6.750,00 por mês. Esse é um “teto baixo” para um negócio digital.

 

Abra sua empresa de Infoprodutos sem dor de cabeça

O MEI é o caminho mais fácil para ter um CNPJ, porém sempre se atente a questão do faturamento. Por isso na maioria das vezes é mais vantajoso abrir sua empresa de infoprodutos no regime do Simples Nacional.

Assim você poderá usufruir das vantagens que uma empresa do Simples irá te proporcionar:

  • Faturar mais   
  • Eliminar a volatilidade tendo total previsibilidade do valor a pagar de impostos 
  • Possivelmente ainda pagará menos impostos (num cálculo de proporção)

Entenda que, ao passo que como pessoa física, se você tiver um rendimento mensal maior que R$4.463,81 a sua alíquota de IR será de 27,5% além do INSS no valor de R$ 892,76, no Simples Nacional o imposto para empresas com atividades de serviços iniciam com alíquota de 6% para um faturamento médio de R$15.000,00/mês e vai até 33% (para faturamentos muito altos).

E o MEI?

Bem, o MEI limita seu faturamento a R$81.000,00 por ano ou R$6.750,00 por mês, o que é um teto baixo.

Mas o seu primeiro passo para abrir sua empresa, deve ser procurar por ajuda especializada, pois empresas do Simples Nacional precisam contratar uma empresa de contabilidade para cuidar dessa parte do negócio.

Neste outro artigo você vai entender a importância de ter uma contabilidade completa para seu negócio digital.

Aqui na Acountech oferecemos suporte especializado e completo. Todo o processo de abertura da empresa, estudo tributário para encontrar o melhor regime para a empresa e a contabilidade é feito por nós.

Isso quer dizer que você tem toda segurança e liberdade para focar em outras áreas do seu negócio e deixar a burocracia toda que envolve legalização do negócio, emissão de notas fiscais, cálculo de impostos, relatórios financeiros, com a gente.

Se você quiser abrir sua empresa e legalizar o seu negócio, neste artigo você já tem uma visão panorâmica do que fazer.
Ficou ainda alguma dúvida? Deixe nos comentários ou entre em contato conosco, será um prazer esclarecer pra você!

Compartilhe

Acountech
Acountech

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 10 =

Entre para o nosso canal do Telegram

Clique no botão abaixo e acompanhe nossos conteúdos no Telegram

Artigos recentes

atendimento

Preencha o formulário e seja atendido agora por um especialista

AO CLICAR EM “IR PARA O WHATSAPP” VOCÊ CONCORDA COM A POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA ACOUNTECH.

Copy link
Powered by Social Snap