Lançamento de Produtos Digitais: passo a passo completo

Lançamento de Produtos Digitais

É grande o número de profissionais que estão fazendo lançamentos de produtos digitais. São cursos, e-books, serviços, softwares e diversos tipos de infoprodutos das mais diversas áreas sendo lançados em grandes escalas no mercado.

Mas fazer um bom lançamento não é algo tão simples. Existem dúvidas, sobretudo entre as pessoas que vem de áreas que não são “nativamente” digitais. Estes profissionais, que detém um conhecimento que será transformado em um infoproduto, precisam de apoio para executar bem a estratégia de um lançamento.

Se você é um desses profissionais, fique com a gente, pois este artigo foi escrito para você!

 

Estrutura Básica de um Lançamento

Existem alguns elementos básicos aos quais você precisa estar atento na hora de fazer seu lançamento. São “ingredientes” mínimos para utilizar esta estratégia.

Num lançamento você essencialmente estará utilizando uma estratégia que mescla ações de Marketing e Vendas. Você vai gerar um “barulho” em torno do seu produto preparando assim a sua audiência para receber uma oferta. Por isso, você precisa de mais alguns elementos além do produto que vai lançar.

Se você quiser entender o que é um infoproduto ou como você pode criar um infoproduto, leia esse artigo aqui.

Vamos entender os elementos básicos para um lançamento!

 

Definição do seu Cliente Ideal

Este é um passo muito importante. O renomado profissional de Marketing, Seth Godin, diz que ao criar algo, precisamos ter a coragem de dizer que “isso não é para você”. Ou seja, você não vai conseguir criar um produto que atenda a todas as pessoas. Por isso você precisa “desenhar” o seu Perfil de Cliente Ideal.

 

Perfil de Cliente Ideal

No marketing também chamamos isso de Persona ou ICP (Ideal Customer Profile) mas independente de como você chame, você precisa definir para quem você quer vender o seu produto.

Para definir seu ICP, trace as características que uma pessoa propensa a comprar o seu produto possui. Se você já tem clientes, pode começar por eles, analisando quais as características eles tem em comum. Lembrando que, diferente do público-alvo, você não vai colher apenas dados demográficos (cidade, idade, sexo, escolaridade, classe social..), mas é essencial que você também mapeie as dores e necessidades desta pessoa para alinhar o seu produto a essas necessidades.

 

Construção de Lista

Depois de definir o seu cliente ideal, é hora de começar a se comunicar diretamente com esta pessoa, e é aqui que entra este passo.

O seu ICP é a pessoa de quem você vai chamar a atenção para o seu lançamento. Você pode fazer isso produzindo conteúdo que seja útil para esse público ou pagando por anúncios nas redes sociais e no Google, por exemplo.

Mas o intuito principal de chamar a atenção das pessoas que se enquadram nas características do seu ICP, é criar um canal de comunicação direta entre você/sua empresa e elas. É isso o que chamamos de “lista”.

De fato pode ser uma lista de e-mails (que é muito comum de ser utilizado), mas também pode ser um grupo no WhatsApp ou um canal no Telegram, o importante é que você consiga se comunicar diretamente com a sua audiência.

 

Definição da Estratégia de Lançamento

Depois de definir quem você pode ajudar com o seu produto e começar a “conversar” e chamar a atenção dessas pessoas você precisa definir passos a seguir para fazer a oferta de lançamento do seu produto.

É aqui que você vai definir que tipo de conteúdo vai fazer, em que formato, com que regularidade, os canais de distribuição desse conteúdo, qual o orçamento para o tráfego pago, onde e como disponibilizará o produto para quem comprar, enfim, todo o “esquema” do lançamento.

A estratégia estará atrelada ao tipo de lançamento que você fará. Se você vai fazer um lançamento semente a estratégia a utilizar será diferente de um lançamento interno, por exemplo.

 

Relação Comercial entre Produtor, Coprodutor e Agência de Lançamentos

Você pode trabalhar sozinho no seu lançamento, mas nem sempre deve. Um lançamento engloba uma série de processos e atividades que podem acabar com a sua energia, se você resolve fazer tudo sozinho.

Você que é o especialista, ou seja, a pessoa que detém um conhecimento que será transformado no produto (ou já tem o produto pronto) tem então duas opções: contratar um coprodutor ou uma agência de lançamentos. 

Basicamente o coprodutor é o profissional que normalmente tem uma expertise mais técnica. Ele vai estruturar o lançamento e te ajudar na parte técnica, te deixando assim mais livre para produzir conteúdo e se relacionar com a audiência. O coprodutor, pode ser um programador, um designer ou um copywriter, por exemplo.

As agências de lançamentos, possuem equipes especializadas em estratégias de lançamentos e envolvem seus profissionais em cada etapa da execução da estratégia. Dependendo do tamanho da agência, ela pode ter equipe de gravação para seus vídeos, redatores e copywriters para a produção de conteúdo, equipe de suporte e vários outros profissionais que estarão trabalhando no seu projeto.

Na hora de escolher com quem você vai querer trabalhar, há alguns aspectos práticos que você deve levar em consideração:

  • Qual o “tamanho” do seu projeto? Muitas vezes um lançador é ajuda suficiente para você;
  • Qual a experiência do lançador (ou coprodutor)?
  • Qual o preço dessa parceria? Um lançador normalmente vai trabalhar com você e receber uma porcentagem do valor do lucro;
  • Qual o seu momento? Vale à pena trazer alguém para dividir o trabalho e os frutos, ou dá pra fazer o lançamento sozinho?

 

Aspectos Jurídicos de um Lançamento

Você não pode descuidar do âmbito jurídico na sua negociação com seus parceiros. Tudo precisa estar muito claro dentro da sua relação com o coprodutor ou agência.

O ideal é que você tenha um Contrato de Prestação de Serviços, assinado pelas duas partes participantes do projeto. Assim, se algo der errado ou não caminhar como deveria, estarão documentadas as responsabilidades de cada um.

 

Contabilidade para Lançamentos Digitais

Nós já tratamos de forma mais aprofundada sobre este tema aqui no blog, porém cabe fazer algumas considerações, e caso você queira aprofundar, é só clicar neste link.

 

CNPJ par a Lançamentos Digitais

A primeira coisa a dizer aqui é que aconselhamos que você possua um CNPJ, mas que você escolha o CNAE correto. Há muitos produtores e coprodutores que não possuem CNPJ, muitas vezes por ainda estarem no começo do trabalho, mas em relação á tributação este não é o melhor caminho, pois você pode pagar muito mais impostos como Pessoa Física do que como Pessoa Jurídica.

Muitos produtores e coprodutores iniciantes atuam como MEI, apoiados em um CNAE que se enquadra na modalidade. Porém o que indicamos a você é que utilize uma composição de CNAES para a sua empresa, isso te dará a segurança de que todas as atividades do seu negócio estejam 100% regularizadas. É isso o que fazemos com nossos clientes: analisamos quais as atividades envolvem o negócio e cuidamos da abertura ou enquadramento da empresa na melhor composição e sistema de tributação possíveis. Fazendo isso, você estará livre de cair numa fiscalização da Receita Federal que pode causar o desenquadramento da sua empresa no MEI e o pagamento de multas, o que  pode trazer grandes preocupações para o seu negócio.

 

Emissão de Notas Fiscais

Este é um ponto que às vezes passa despercebido, mas sim, você precisa emitir notas fiscais referentes às vendas do seu produto.

Nesse caso, o ideal é que se você vai trabalhar com um coprodutor, já faça o cadastro do seu produto com coprodução dentro da plataforma onde você vai hospedar seu produto. Desta forma, a plataforma  faz a divisão dos valores a receber de cada parte automaticamente e cada um fica responsável pela emissão de sua  Nota Fiscal. Veja o exemplo:

Se você combina que a divisão será de 60% para você e 40% para o coprodutor, quando você efetua uma venda, a plataforma já divide o valor da comissão em 60% para você e 40% para o coprodutor. Assim, você vai emitir a nota fiscal e vai pagar o imposto dos 60%, ficando a cargo do coprodutor pagar o imposto dos 40% que ele recebeu.

Uma coisa que facilita muito a emissão de Notas Fiscais é contar com um sistema que automatize esse processo para você, do contrário, você precisará emitir as notas fiscais de forma manual e individualmente.

Na Acountech, nós utilizamos e indicamos aos nossos clientes a integração com a Notazz, que é uma plataforma de gestão fiscal  especializada no mercado digital e se integra às principais plataformas de infoprodutos do Brasil automaticamente.

Na hora de planejar seu lançamento, não deixe de considerar todos esses aspectos. Pois já vimos muitas pessoas se aventurarem em lançamentos e fracassando por falta de ter uma base sólida para seus negócios.

Neste momento, é essencial que você tenha ao seu lado um parceiro estratégico com experiência no mercado. Na Acountech nós trabalhamos com uma contabilidade consultiva que ajuda nossos clientes tanto na parte jurídica, quanto na parte burocrática, para que construam negócios digitais sólidos e robustos de forma legalizada e segura.

Compartilhe

Acountech
Acountech

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 1 =

Entre para o nosso canal do Telegram

Clique no botão abaixo e acompanhe nossos conteúdos no Telegram

Artigos recentes

atendimento

Preencha o formulário e seja atendido agora por um especialista

AO CLICAR EM “IR PARA O WHATSAPP” VOCÊ CONCORDA COM A POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA ACOUNTECH.

Copy link
Powered by Social Snap